• Michael Alexsander

Os maiores golpes digitais contra idosos

As vítimas que se tornam alvos de fraudes digitais são considerados os segmentos ingênuos da população e vulneráveis digitais, por isso os idosos são alvos frequentes das populares fraudes digitais.



Infelizmente, os idosos são os alvos mais comuns dos golpes digitais. Esses são visados por serem carentes, dispostos a ouvir e confiar mais do que os jovens. Muitos esquemas de fraude contra idosos são realizados pela internet, por telefone ou presencialmente.


Os idosos são os principais alvos de esquemas atribuídos a empréstimos consignados, cartões de crédito, aposentadoria, dinheiro fácil, sorteios em concursos, prêmios, instituições de caridade, doações, produtos de saúde, produtos de energia e vitalidade, vigor físico, revistas, investimentos, transferências bancárias ou eletrônicas, seguros de vida e previdência previda.


As táticas dos fraudadores para enganar idosos


Todo fraudador é dócil, amigável, simpático e disposto a ajudar na maioria dos casos. Quado percebe que essa primeira abordagem deu errada, elas apelam para o plano "B", usar táticas de medo e coação.


A tática usada geralmente depende do tipo de situação em que o fraudador se encontra com o idoso. Por exemplo, o criminoso pode ter como foco a residência e recomendar um “amigo” que pode realizar os reparos domésticos necessários a um preço razoável. Este amigo pode exigir que o indivíduo assine um documento após a conclusão, confirmando que os reparos foram concluídos. Em alguns casos, a vítima idosa fica sabendo mais tarde que ele assinou um documento bancário importante. Em outros casos, não apenas a pessoa é cobrada a mais pelo trabalho, mas o trabalho não é executado corretamente.


BAIXAR [CARTILHA] DICAS PARA EVITAR GOLPES DIGITAIS


Os golpes mais comuns contra idosos


Internet: Como os idosos geralmente não são tão experientes em lidar com e-mails e navegar na internet, eles são alvos fáceis para golpistas. As vítimas são induzidas a baixar um software antivírus falso que permite que os golpistas acessem informações pessoais em seus computadores. Idosos também podem responder a e-mails de spam enviados por golpistas solicitando que atualizem suas informações bancárias ou de cartão de crédito em um site falso.


Telefone: Os golpes por telefone são os golpes mais comuns usados ​​contra os idosos. Os fraudadores podem fazer com que os idosos façam uma transferência eletrônica ou lhes enviem dinheiro alegando ser um membro da família que está com problemas e precisa de dinheiro. Eles também podem solicitar dinheiro de idosos se passando por uma instituição de caridade falsa, especialmente após um desastre natural. Agora na pandemia, esse golpe está crescendo assustadoramente.


Empréstimo Consignado: No Brasil, a maior parte dos aposentados recebem sua aposentadoria do INSS, o que os torna mais vulneráveis ​​a se tornarem vítimas de esquemas de empréstimos consignados. Os golpistas podem tirar vantagem das vítimas se passando por consultores financeiros para ter acesso ao sistema do INSS. Assim que tiverem acesso, eles fazem o empréstimo sem a permissão do aposentado.


Sorteios / loterias: Este esquema geralmente envolve descobrir vítimas idosas nas redes sociais para informá-los de que ganharam algum tipo de prêmio, mas devem pagar uma taxa para obter o prêmio. Os criminosos virtuais enviam um cupom virtual falso para o idoso creditar em sua conta bancária sabendo que levará algum tempo para os bancos digitais rejeitarem o cupom. Enquanto isso, a vítima já transferiu dinheiro ao criminoso por meio de apps ou caixa eletrônico. A vítima logo percebe que foi enganada quando o cupom não é creditado.


Golpe da Unimed: Os criminosos virtuais se passam por representantes da Unimed para fazer com que os idosos forneçam suas informações pessoais, como seu número de identificação do cartão da Unimed. O criminoso usa essas informações para cobrar, com boletos falsos, serviços indevidos da Unimed, para embolsar o dinheiro.


BAIXAR [CARTILHA] DICAS PARA EVITAR GOLPES DIGITAIS


Funerais: Os fraudadores usam certidões de óbito para descobrir informações sobre o falecido na tentativa de extorquir dinheiro de parentes ou cônjuges em luto. Eles alegam que o falecido tem uma dívida pendente que deve ser paga imediatamente. Pessoas próximas ao falecido geralmente estão em estado vulnerável e são mais propensas a pagar a dívida fraudulenta. Em outro esquema, baseado na desinformação dos custos, os diretores funerários desonestos tentam enganar os idosos superfaturando os custos do funeral e vendendo serviços desnecessários.


Produto rejuvelhecedor: Com a sociedade colocando tanta ênfase na aparência física, muitas pessoas sentem a necessidade de encontrar tratamentos ou produtos que alegam ajudá-los a esconder sua idade. Os golpistas anunciam produtos anti-envelhecimento que são inúteis ou prejudiciais. Alguns produtos podem conter materiais que podem ser prejudiciais, mas considerados por golpistas como sendo tão eficazes quanto um produto de marca, como o Botox. Os golpistas também podem anunciar produtos como sendo eficazes e naturais, mas na realidade o produto não tem efeitos nenhum ao que se propõem.


O golpe dos avós: Este golpe é muito eficaz, pois joga com as emoções dos idosos. Em um golpe de avós, um golpista liga para uma pessoa mais velha e finge ser seu neto. Eles perguntam se sabem quem está ligando e, quando o avô adivinha o nome de um dos netos, eles fingem ser esse neto. O golpista diz ao avô que eles estão em algum tipo de problema financeiro e pergunta se eles podem enviar dinheiro usando algum app para ajudá-los. O golpista pede ao avô para não contar a ninguém sobre sua situação. Assim que o golpista recebe o dinheiro continua a entrar em contato com os avós pedindo mais dinheiro.


Baixe nossa cartilha completa dos principais golpes cometidos contra idosos, nela colocamos golpes diferentes dos que descrevemos aqui, inclusive mais fatais. BAIXAR [CARTILHA] DICAS PARA EVITAR GOLPES DIGITAIS